Produtos para Ligeiros / Van / 4x4

Substituir pneus

Substituição dos pneus

Informação geral sobre a caducidade dos seus pneus

Alguns factos: Quando substituir os pneus

  • Os automóveis ligeiros e os reboques com peso bruto não superior a 3500 kg não podem transitar na via pública sem que o piso de todos os seus pneus, incluindo o de reserva, quando obrigatório, apresente em toda a circunferência da zona de rolagem desenhos com um altura de, pelo menos, 1,6 mm nos relevos principais.
  • Todos os pneus (incluindo os pneus sobresselentes) com mais de dez anos, a partir da sua data de dabrico, devem ser retirados de circulação e substituídos por novos pneus, ainda que o o desgaste não tenha alcançado o limite mínimo legal permitido de 1,6 mm.
  • Pode verificar a idade de fabrico de qualquer pneu de automóvel examinando as marcações na parede lateral do pneu, após o símbolo “DOT”. A data de fabrico é composta pelos 4 últimos números do código alfanumérico que forma o DOT. Os dois primeiros dígitos representam a semana de fabrico e os últimos dois o ano de fabrico.

Uma das perguntas frequentes sobre a manutenção dos pneus diz respeito à vida útil. Quando tempo durarão os seus pneus até ter de os substituir?

A resposta depende de diferentes fatores, como o seu estilo de condução, o desenho do piso do pneu, o clima regional, as condições da estrada e a frequência de utilização do veículo.

Um outro fator está relacionado consigo, o condutor. Tal como no resto do veículo, o seu papel é essencial no cuidado e manutenção dos pneus nas rodas; a duração dos pneus depende da forma como cuidar deles. Cabe-lhe também decidir quando substituir pneus desgastados por novos pneus.

Utilize as orientações que se seguem para determinar o ponto de vida útil máxima dos seus pneus. Se ainda tiver dúvidas depois de ler este artigo, consulte um profissional no seu revendedor de pneus, onde terão todo o gosto em ajudá-lo.

Tratar bem os pneus para prolongar a sua vida útil

A Continental produz e concebe os seus pneus de modo a proporcionar milhares de quilómetros de excelente serviço. Para retirar o máximo benefício dos seus pneus, trate-os bem para evitar danos provocados por uma utilização inadequada que possa diminuir a sua vida útil.

As condições a que submete os seus pneus durante o quotidiano – pressão de enchimento, carga, velocidade, danos por perigos na estrada, etc. – são essenciais para determinar a vida útil. O mesmo se aplica à rotação regular e ao armazenamento adequado dos pneus. No entanto, tendo em conta que as condições de serviço variam muito entre veículos e entre condutores, é impossível aplicar previsões universais sobre a duração de um pneu.

Ainda assim, pode ser pró-ativo e aumentar a longevidade dos seus pneus através da manutenção correta. Para evitar ter de comprar prematuramente pneus novos, deve ponderar, nomeadamente, os seguintes aspetos:

  • Verificar regularmente a pressão dos pneus;
  • Efetuar uma rotação uniforme dos pneus entre a dianteira e a traseira, e entre a esquerda e a direita consoante o tipo de escultura do piso;
  • Manter uma correta geometria da veículo;
  • Verificar o desgaste do piso (1,6 mm é o limite legal);
  • Verificar se os pneus têm desgastes irregulares;
  • Verificar se os pneus têm cortes, perfurações ou outros danos visíveis;
  • Prestar atenção ao conforto e ruído do rolamento durante a condução.

Verificar a idade dos pneus

Eis uma sugestão simples para determinar a idade dos seus pneus: está escrito na parede lateral! Pode calcular a idade física de qualquer pneu de um automóvel examinando as marcações na parede lateral, a seguir ao símbolo “DOT”:

  • Os últimos quatro algarismos indicam a data de fabrico, referindo a semana em questão.

  • O primeiro par destes quatro algarismos identifica a data de fabrico, referindo a semana em questão (entre “01” e “53”).

  • O segundo par de algarismos especifica o ano de fabrico.

Por exemplo, um pneu cujo DOT é XXXXXXX2714 foi fabricado na 27.ª semana de 2014.

Alguns aspetos a reter sobre os pneus mais antigos

Deve ter em conta o seguinte quando verifica as marcações da parede lateral:

  • Os pneus produzidos antes de 2000 têm três algarismos, e não quatro, para indicar a data de produção do pneu.
  • Na década de 1990, a Continental acrescentou um triângulo (◄) ao final da cadeia de carateres. A finalidade é distinguir pneus produzidos na década de 1990 de outros pneus fabricados em décadas anteriores.

Por exemplo, um pneu com a informação “DOT XXXXXXX274◄” foi fabricado na 27.ª semana de 1994.

Quantos anos irão durar os pneus?

A Continental não tem conhecimento de quaisquer dados técnicos que sustentem a substituição de pneus após uma determinada idade. No entanto, há um princípio que se aplica tanto aos pneus como a qualquer outra parte do seu veículo – a idade conta.

Tal como outros membros dos setores automóvel e dos pneus, a Continental aconselha que todos os pneus (incluindo os sobresselentes) fabricados há mais de dez anos sejam descartados e substituídos por novos pneus.

Deve seguir este conselho mesmo que:

  • Os pneus pareçam estar em bom estado e adequados para utilização com base no seu aspeto externo.
  • O desgaste no piso não ultrapassou o limite legal mínimo.

Em resumo, os pneus com mais de dez anos podem parecer perfeitamente adequados para a condução, mas recomendamos que os substitua por novos pneus no seu veículo. Os condutores não podem confiar apenas na verificação visual de fendas na borracha, desgaste no piso ou outros sinais de deterioração devido à idade. Embora os pneus pareçam perfeitamente funcionais, a idade é um fator a ter em conta na decisão de substituição.

Alguns fabricantes de veículos podem recomendar uma cronologia diferente para a substituição dos pneus. Estas orientações resultam da compreensão que têm da aplicação específica do veículo; a Continental recomenda aos condutores que tenham em conta estas instruções.

Em qualquer caso, a maior parte dos pneus terá de ser substituída, devido a pisos desgastados ou outras causas, antes do final do período de eliminação recomendado. Ao mesmo tempo, a indicação deste período de eliminação não diminui de forma alguma a responsabilidade dos condutores de substituir pneus desgastados sempre que necessário.

Onde Comprar