Produtos para Ligeiros / Van / 4x4

Extreme E – Competição de SUVs elétricos

Extreme E

SUVs elétricos a competir nos locais mais remotos.

ASSISTA AO EXTREME E

Assista em direto no website da Continental.

Veículos elétricos em novos patamares de performance

Os condutores exigem o máximo dos nossos pneus, e é por isso que a Continental assume todos os desafios – alcançar novos patamares em termos de desempenho e segurança. Além disso, agora que somos Parceiro Fundador do Extreme.E, está prestes a começar uma nova aventura. Junte-se a nós numa série de corridas que ousa entrar em território inexplorado: pistas nos cantos mais inóspitos do mundo, veículos sustentáveis fora de estrada com uma propulsão elétrica poderosa, e um campeonato em que a vitória só é possível com uma coordenação perfeita entre veículo e condutor.

Corridas extremas nos cantos mais remotos do mundo

Extreme E – A Corrida

Max. 9 equipas divididas em dois grupos com piloto masculino e feminino irão correr em 5 localizações.

Pensa que um automóvel elétrico serve apenas para deslocações curtas nas cidades? Não é bem assim. A nova série de corridas Extreme E vai levá-lo às regiões mais selvagens e mais indomadas do planeta. Com equipas de pilotos profissionais que competem em condições extremas pelo prémio principal, os desportos motorizados nunca foram tão eletrizantes.

Devido ao impulso da série Fórmula E, cujas audiências aumentaram para 330 milhões de pessoas em apenas quatro temporadas, este é momento certo para um tipo de evento automobilístico totalmente novo. O Extreme.E coloca SUVs desportivos de alto desempenho nas mais exigentes condições de estrada imagináveis, onde só os pilotos mais destemidos, apoiados por tecnologia de elevada precisão, podem ter sucesso.

No arranque do Extreme E, 9 equipas divididas em dois grupos vão correr em cinco locais e as quatro primeiras equipas passam à fase a eliminar. Enquanto parceiro fundador deste campeonato, a Continental fornecerá pneus específicos para assegurar uma aderência perfeita ao piso, seja no deserto da Arábia Saudita, no Ártico ou na Amazónia.

Descubra a série Beyond the Extreme

O Extreme E promete ser a forma de desporto motorizado mais extrema, e a estrela das corridas da Suécia Mikaela Åhlin-Kottulinsky é a piloto de testes oficial da Continental para o desenvolvimento dos pneus deste campeonato. Assista a toda a ação a desenrolar-se na nossa série de vídeos Beyond the Extreme.

As localizações mais extremas

Extreme E – St. Helena

Uma parte indispensável do Extreme.E é o RMS St. Helena, um antigo navio dos Correios britânicos que transporta os nossos intrépidos pilotos e máquinas para cinco locais de corrida diferentes em várias partes do mundo.

Uma parte indispensável da experiência do Extreme.E é o RMS St. Helena, um antigo navio dos Correios britânicos que transporta os nossos intrépidos pilotos e máquinas para cinco locais de corrida diferentes em várias partes do mundo.

O navio foi transformado e melhorado, numa reformulação que custou vários milhões de euros, e tem a dupla função de base operacional e de paddock flutuante para a expedição mundial; tem uma oficina de ponta e uma plataforma central para operações, logística, comunicações e alojamento.

Então, onde nos levará a aventura Extreme.E, e que condições adversas irão os pilotos enfrentar?

Extreme E – Deserto

O Extreme E realizará uma corrida na fronteira subtropical e seca do Saara.

3 - 4 de Abril - Arábia Saudita, Al-Ula.

Para começar, o Extreme E realizará uma corrida na fronteira subtropical e seca do Saara. Nesta região de deserto, onde a quantidade de água que se evapora do solo é superior à da precipitação, as principais características são condições duras, escassez de água e paisagens áridas. A tração às quatro rodas é decisiva neste ambiente; os veículos normais conseguem passar por areia fortemente compactada, mas escalar o piso instável das dunas requer mais tração e potência nas quatro rodas.

Extreme E terá uma etapa costeira no Senegal.

29 - 30 Maio 2021: Senegal, Lago Rosa.

O Extreme E vai realizar uma corrida no Senegal, próxima do Lago Rosa. Os pilotos nunca estarão muito distantes de uma vista deslumbrante do majestoso oceano, mas têm acima de tudo de estar concentrados na corrida num terreno que combina areia com água do mar. Mais uma vez, a tração às quatro rodas será um fator importante a ter em conta para os SUV elétricos, que correrão sobre uma superfície específica de areia fortemente compactada, mas muito menos árida do que no deserto do Saara.

Extreme E – Ártico

O Extreme E vai realizar uma das suas corridas mais espetaculares no Ártico.

28 - 29 Agosto 2021: Gronelândia, KangerLussuaq, Glaciar de Russell.

O Ártico situa-se no topo do mundo e consiste num oceano profundo coberto por blocos de gelo flutuante, rodeado por continentes e arquipélagos gelados. Os glaciares continuam a recuar tornando visíveis de forma dramática os efeitos das alterações climáticas no nosso planeta. Neste cenário magnífico, o Extreme E vai realizar uma das suas corridas mais espetaculares. Os veículos elétricos têm de manter aderência e tração em superfícies escorregadias circulando a velocidades elevadas.

Extreme E – Floresta Tropical

O Extreme E terá uma corrida na floresta tropical da Amazónia, um clima com temperaturas altas e humidade elevada.

23 - 24 Outubro 2021: Brasil, Santa Maria, Pará, Amazónia.

O Extreme E terá uma corrida na floresta tropical da Amazónia, um clima com temperaturas altas e humidade elevada. É também um dos mais espetaculares ecossistemas do mundo, com uma vasta variedade de flora e fauna autóctone da região. Como o nome indica, a chuva será abundante, e a pista da corrida deverá ser escorregadia e traiçoeira. Os pneus dos SUV totalmente elétricos terão de ser capazes de assegurar desempenho de travagem em condições secas e molhadas, bem como uma tração excecional para utilização fora de estrada.

O campeonato terá a sua última corrida nas duras montanhas da Tierra Del Fuego, Argentina.

11 - 12 Dezembro 2021: Patagónia, Tierra del Fuego, Argentina.

A Patagónia, na Argentina, será o palco da última corrida da primeira temporada. A baía é um paraíso seguro devido ao seu porto natural de águas profundas, protegido pelo braço de areia de Pelican Point, sendo o único porto natural de qualquer dimensão ao longo de toda a costa do país. Sendo ricas em plâncton e vida marinha, estas águas atraem um elevado número de baleias e consigo os pescadores e os seu barcos. O terreno da Baía de Walvis, com as suas grandes dunas, será um exigente teste para pilotos e máquinas. Irão necessitar de pneus robustos e duráveis, e enfrentar areia e condições secas.

 

O pneu mais resistente alguma vez feito

Extreme.E – pneus Continental

Uma corrida extrema exige pneus extremos: pneus Continental!

Uma corrida extrema exige pneus extremos

O Extreme.E é a série de corridas mais extrema a que o mundo já assistiu. Uma nova corrida, realizada em condições tão únicas e exigentes, requer um novo tipo de pneu. Enquanto Parceiros Fundadores do Extreme.E, estamos a fazer a nossa parte para que todos os concorrentes tenham o melhor equipamento possível para lidar com todas as adversidades que enfrentam. A Continental examinou atentamente os requisitos destas corridas e construiu um pneu de elevado desempenho que responde especificamente às necessidades das equipas deste campeonato. Os pneus otimizados para o desempenho são construídos não só para condições extremas, mas também para os requisitos únicos dos SUV totalmente elétricos da competição.

Calor abrasador ou frio arrepiante; piso lamacento, arenoso ou gelado – por mais extremas que sejam as condições, os pilotos e os seus veículos precisam de um pneu fiável que assegure aderência, tração e um excelente desempenho em todas as fases da corrida. O Continental CrossContact LX, a base do novo pneu desenvolvido para a Extreme E, é um pneu multiusos equilibrado para todas as estações, com um piso especialmente concebido para melhorar a tração e a estabilidade em quase todas as superfícies. Refinámos ainda mais os seus pontos fortes de modo a criar dois novos pneus especialmente para responder às necessidades do Extreme.E. O CrossContact Xtreme Winter e o CrossContact Xtreme Summer ajudarão os concorrentes a chegar em segurança à meta da corrida de automóveis mais extrema do mundo.

A CONDUÇÃO DE RALI NUNCA FOI TÃO ELÉTRICA

Extreme.E – Especificações de corrida

Todos os participantes no Extreme.E usam o mesmo conjunto de equipamento normalizado: os pneus, a bateria e o modelo SUV. 

Extremamente elétricos – SUVs elétricos para corridas extremas

Todos os participantes no Extreme.E usam o mesmo conjunto de equipamento normalizado. É aqui que entra a Spark Racing Technology, fabricante do setor dos desportos motorizados; esta empresa vai criar, montar e entregar um modelo SUV elétrico totalmente novo para os corajosos pioneiros desta série de corridas fora de estrada.

Um outro componente crítico dos carros do Extreme.E será a bateria. A mesma empresa que montou as baterias e células para as primeiras quatro temporadas do Campeonato de Fórmula E ABB FIA, a Williams Advanced Engineering, é responsável por este elemento essencial.

Os testes de protótipos tiveram início em julho de 2019, com contributos substanciais da Continental, que é Parceiro Fundador, em termos de tecnologias de pneus. Cada equipa receberá dois conjuntos de pneus de verão e inverno, otimizados para todos os aspetos possíveis de desempenho e segurança exigidos por estes SUVs totalmente elétricos.

Extreme.E – O automóvel

Todos os participantes no Extreme.E usam o mesmo modelo SUV, construído pela Spark Racing Technology.

Como construir um SUV totalmente elétrico para corridas extremas

Tal como acontece em outras séries de corridas, a Spark Racing Technology irá desenhar e construir uma estrutura comum com especificações rigorosas de peças, e depois entregará o chassi aprovado a todas as equipas. Em seguida, cada equipa tem liberdade para testar e construir um grupo propulsor e uma carroçaria personalizados nesta plataforma.

As peças normalizadas construídas pela Spark Racing Technology serão as seguintes:

  • estrutura tubular em aço;
  • suspensão e amortecedores;
  • sistema de travagem e direção;
  • estrutura de impacto e roll cage.

As áreas que podem ser desenvolvidas por cada equipa são o motor e o inversor, e algumas partes da carroçaria exterior, por exemplo, a cobertura do motor, saia lateral, faróis e pára-choques dianteiros e traseiros.

As baterias serão compatíveis com os motores das especificações da Formula E, produzindo uma potência de saída máxima de 470 kW (o equivalente a aprox. 630 bhp). No entanto, esta nova bateria foi especialmente personalizada para as condições exigentes das corridas fora de estrada, de modo a suportar ambientes, condições de estrada e terrenos extremos.


COMO VENCER O CAMPEONATO EXTREME.E

O campeonato Extreme.E é uma série de corridas a nível mundial que coloca frente a frente SUVs totalmente elétricos em alguns dos ambientes mais extremos do mundo.

O formato do Extreme.E será reconhecido pelos adeptos de desportos motorizados, com dois grupos de seis equipas a competir entre si num torneio “todos contra todos” a alto ritmo. As quatro primeiras equipas avançarão para mangas numa fase the eliminatória, em que os condutores disputam “um contra um” o cobiçado lugar na final.

As etapas fora de estrada terão um percurso de 6 a 10 km, e os condutores têm de ultrapassar uma série de pontos de controlo virtuais. Cada pista será constituída por cinco ou seis pontos de controlo, com uma combinação de secções fora de estrada e terreno aberto.

Extreme.E – As regras da corrida

No Extreme.E, dois grupos de seis equipas competem entre si num torneio “todos contra todos” a alto ritmo.