Produtos para Ligeiros / Van / 4x4

Tire components

Os componentes dos pneus

Uma perspetiva interior sobre os componentes que compõem os pneus modernos para automóveis

Os pneus modernos para automóveis de passageiros têm uma estrutura complexa. Os pneus de borracha que conduzimos hoje em dia são fabricados há mais de um século. A Continental tem desempenhado um papel fundamental no desenvolvimento dos atuais pneus radiais com cintas de aço, melhorando o seu design e a sua função. Continue a ler para descobrir como, à medida que analisamos o pneu moderno.

Os componentes dos pneus podem ser agrupados em dois elementos estruturais principais: a montagem da banda de rodagem, da cinta e da carcaça. Estes elementos são compostos por várias camadas.

Começando pela superfície da estrada e avançando até ao núcleo do pneu, vamos dar uma vista de olhos aos componentes individuais. Vamos também descobrir o papel que estes componentes desempenham.


New content item

Piso: Mantê-lo na estrada

Comecemos pelas camadas exteriores que compõem a banda de rodagem e a cinta do pneu. Este componente, essencialmente feito em borracha, envolve a carcaça e proporciona baixa resistência ao rolamento, ótima manobrabilidade, longa duração e bom rendimento de quilometragem do combustível.


1. Banda de rodagem. Feita de borracha sintética e natural. Num pneu novo, esta superfície texturizada assegura alta quilometragem, boa aderência na estrada e expulsão da água. Isto equivale a uma condução segura em todas as condições. A banda de rodagem do pneu liga-se à estrada e ao flanco, e tem três áreas:

  • Banda de rodagem: esta é a parte do seu pneu que está mais em contacto com a estrada. Proporciona aderência em todas as superfícies da estrada, resistência ao desgaste e estabilidade direcional.
  • Base: por debaixo da tampa, a base reduz a resistência ao rolamento e os danos na estrutura interna do pneu - a carcaça.
  • Ombro: nas margens exteriores da banda de rodagem, esta área forma uma transição ideal da banda de rodagem para a parede lateral do pneu.

A contribuição da Continental. Em 1904, a Continental foi o primeiro fabricante de pneus a introduzir um padrão da banda de rodagem nos pneus da época.


2. Coberturas contínuas da tela. Esta camada, que fica diretamente por baixo da banda de rodagem, permite viajar a alta velocidade. lmagine juntar um bocado de fio à volta de uma bola, enrolando-o continuamente. As coberturas contínuas da tela são um pouco assim. Consistem num único e forte cordão de nylon, revestido a borracha. Esse cordão gira em espiral à volta da circunferência do pneu, de um lado ao outro, sem se sobrepor.

A contribuição da Continental. Um tecido de linho revestido a borracha utilizado para desempenhar esta função. Mas os fios cruzados esfregar-se-iam uns contra os outros, resultando numa vida mais curta do pneu. Em 1923, a Continental introduziu um novo tecido de cordas. Este tecido (descrito acima) apresentava cordas que corriam numa direção, mantidas no lugar por fios de apoio, revestidos a borracha. Os pneus que continham o novo tecido duravam muito mais tempo.


3. Cobertura da cinta com cordões de aço. Cordões de aço resistentes proporcionam ao pneu uma rigidez nesta camada, que:

  • Aumenta a fixação da forma e a estabilidade direcional
  • Reduz a resistência ao rolamento
  • Aumenta o desempenho da quilometragem do seu pneu.

Carcaça: dentro do seu pneu

Agora vamos descobrir o interior do pneu, conhecido como carcaça ou invólucro. A carcaça amortece o pneu e contém ar - funcionando como uma câmara-de-ar. É o ar – e não o pneu - que transporta a carga. É por isso que a pressão é tão importante. Qualquer pessoa que já tenha tido um pneu furado sabe bem disto!

4. Cobertura de cordão têxtil. Esta camada de tecido - nomeadamente raiom revestido a borracha ou poliéster - controla a pressão interna do pneu e mantém a sua forma.

5. Revestimento interior. Uma camada hermética de borracha butílica que cumpre algumas funções cruciais:

  • Veda a câmara interior cheia de ar, controlando a pressão dos pneus
  • Atua como câmara-de-ar nos pneus dos automóveis modernos, que não contêm câmara-de-ar.

6. Flanco. A parede exterior do seu pneu - ligada à banda de rodagem pelo ombro do piso. Feito em borracha natural, o flanco protege a carcaça dos danos externos e das condições atmosféricas.


Talão do pneu: união do pneu à roda

Parte da carcaça, o  talão do pneu, compõe o rebordo do pneu que assenta firmemente na ranhura da roda. É aqui que o pneu é mantido no lugar na roda graças à pressão do ar. O talão é composto por três partes.


7. Reforço do talão. Feito de nylon ou aramida - um tipo de fibra sintética forte, resistente ao calor, esta cablagem fina:

  • Reforça a estabilidade direcional
  • Facilita uma resposta de direção precisa.

8. Vértice do talão. Um calço estabilizador em borracha sintética. O vértice do talão executa as mesmas tarefas que o reforço do talão, proporcionando ao mesmo tempo um conforto de direção adicional.

9. Armadura do talão. O centro do talão, constituído por cabo de aço revestido a borracha. O núcleo assegura que o pneu assenta firmemente na jante.


Leia mais aqui sobre como estes componentes se associam no processo de construção de pneus.

Onde Comprar

Medida do pneu

There are three things to know when buying new tires for your car: The size, speed rating, and load index.

Selecione o tamanho certo do pneu para o seu carro.

Ler mais

Produção de pneus

A modern tire is made from many components. Follow the tire manufacturing process step by step.

Desde a árvore da borracha até à estrada.

Ler mais

Marcações do pneu

Markings on the tire sidewall are shorthand for a wealth of information.

Explicação das marcações na parede lateral do pneu.

Ler mais